IPOs 2022: número de desistências vai superar as aberturas?

Com tanta volatilidade em cena, como ficam os IPOs em 2022? Conversamos com especialista em renda variável sobre o tema.
IPOs 2022
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

E o ano começa com o temor para muitas empresas de abrirem capital na Bolsa de Valores. Já são 23 pedidos de IPOs cancelados em 2022 e apenas um novo protocolado. Os dois últimos nomes foram Captalys e Self It Academias, que somam-se às empresas BMRV, JFL, Datora, InterPlayers, CSN Cimentos, Vix Logística, Monte Rodovias, Ammo Varejo, Dori Alimentos, Environmental ESG, Vero Internet, Coty, Claranet, Fulwood, Cencosud, Cantu Store, ISH Tech, Madero, Verzani & Sandrini, Cerradinho Bioenergia e Bluefit Academias. 

Mas quais fatores estão por trás de tantas desistências? Em 2021, foram realizados 49 IPOs contra 75 desistências – número elevado e que teve incremento no segundo semestre.  

A volatilidade na bolsa e a espera por momento mais favoráveis foram os principais argumentos usados pelas empresas que sonhavam estar listadas na B3. 

Continue lendo o artigo para saber mais sobre os principais IPOs de 2022, além de dicas que o investidor deve ter nesse período tão conturbado no mercado. 

Mas antes, aproveite para conferir como foi a rentabilidade dos principais IPOs em 2021, ano em que estrearam empresas como Raízen (RAIZ4), Smart Fit (SMFT3), Caixa Seguridade (CXSE3) e Mater Dei (MATD3). 

Saiba mais:
Melhores IPOs 2021: veja os 5 principais destaques

O número de IPOs em 2022 ainda é reflexo de 2021?

Segundo Carlos Daltozo, head de renda variável da Eleven Research, em 2021 vimos um bom número de ofertas públicas – foram 49, enquanto a janela de mercado estava favorável e a bolsa chegou aos 132 mil pontos. Entretanto, foi após o segundo semestre que as coisas mudaram. 

“Nós vimos uma deterioração do cenário econômico mais forte do que o esperado. Antecipação do debate políticos, todo o risco fiscal vindo à tona, a inflação também chegando a dois dígitos e o Copom tendo que acelerar alta da Selic, que está em 9,25% e vai passar para dois dígitos também agora na próxima reunião em fevereiro. Então isso provocou ali uma realização do Ibovespa, diminuindo o apetite dos investidores a ativos de maior risco”. 

Somado a isso, Daltozo pontua que todo esse movimento econômico fez com que as empresas com pouca tradição desistissem de fazer sua abertura de capital na bolsa “porque a relação risco e retorno não estava mais atrativa”.

Já em relação a 2022, o head de renda variável da Eleven sinaliza: “Esse ano vai ser difícil, não vemos um ano repetindo a quantidade de IPOs que vimos em 2021 e o aumento da volatilidade e de maior aversão ao risco acabam inibindo as empresas de fazerem os seus IPOs”. 

Lista de IPOs cancelados em 2022

Acompanhe quais empresas decidiram suspender ou cancelar o pedido de IPO em 2022: 

Fonte: CVM

A taxa Selic alta pode influenciar os novos pedidos de IPOs?

Nos dias 1 e 2 de fevereiro, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) se reúne para a primeira reunião sobre a taxa de juros em 2022. Será que o anúncio pode influenciar de alguma forma os novos pedidos de IPOs? Daltozo aponta que sim, mas não necessariamente. 

“Enquanto a gente está num movimento, num ciclo de alta da Selic é pouco provável que vejamos algum IPO. A nossa projeção é que a Selic se estabilize em 12% a.a., porém nós ainda não temos essa visibilidade concreta, depende, óbvio, da inflação. Então, à medida que a Selic pode estabilizar lá nos 12%, é que podemos começar a ver alguns IPOs já com o mercado se antecipando a um possível ciclo de queda”. 

E o ano tem o aditivo das eleições…

O ano eleitoral pode ser um aditivo a mais de volatilidade especialmente para a renda variável e, consequentemente, pode refletir no número de empresas prestes a abrir capital. O primeiro turno das eleições está marcado para o dia 2 de outubro. 

“É tradicional que a volatilidade dos mercados aumente no período mais próximo da eleição. Muitos papéis acabam se deslocando dos fundamentos e respondendo mais às pesquisas eleitorais ou alguma dinâmica de montagem de equipe econômica pelo candidato que esteja a frente nas pesquisas e isso acaba afugentando as empresas a buscarem o mercado de ações como uma possibilidade de levantamento de recursos”, comenta o head de renda variável da Eleven.

Apostas para 2022

Em 2021, o maior IPO no Brasil foi o da Raízen (RAIZ4), joint venture entre Shell e Cosan (CSAN3), que movimentou R$ 6,9 bilhões. Já em 2022, ainda não há um nome entre os mais promissores. 

Daltozo aponta que as ofertas devem acontecer esse ano até abril e que  a seletividade é muito importante. “Nós vimos mesmo das empresas que conseguiram fazer seu IPO ao longo de 2021 muitas com um desempenho negativo. Então a seletividade é muito importante e também ter ali uma visão de mais longo prazo”. 

Próximos IPOs em 2022

Veja a lista das companhias que já protocolaram pedido de abertura de capital junto a Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Até o momento, são 20 empresas na fila. Este ano, apenas a desenvolvedora de softwares catarinense Senior Sistemas protocolou na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o prospecto preliminar para a realização de uma oferta pública inicial de ações.

Fonte: CVM

Com tantas (poucas) opções, como escolher um IPO em 2022?

Antes de investir em uma empresa que vai abrir capital, o investidor deve ficar atento a alguns pontos importantes. Estude o prospecto e o setor de atuação. A empresa tem algum diferencial competitivo? Há dívidas a serem pagas? Qual destino será dado aos recursos captados? 

Todos esses elementos devem entrar na análise para se fazer uma melhor escolha. 

Acompanhe seus investimentos pelo Gorila

Depois de ficar por dentro dos IPOs que podem acontecer em 2022, utilize o Gorila para não perder de vista como anda a rentabilidade de todos os seus investimentos, sejam eles ações, FIIs, Tesouro, fundos ou criptomoedas. 

Dashboard do Gorila com gráfico de rentabilidade e de divisão das classes dos investimentos.
Dashboard do Gorila onde é possível a acompanhar a rentabilidade dos ativos divididos por classes 

E quem segue as nossas redes sociais fica por dentro dos novos artigos e novidades do mercado: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais