BDRs: saiba o que é e como investir

Os BDRs estão se tornando mais acessíveis para os investidores em geral. Confira como investir em papéis de Amazon, Apple, Nubank e mais.
BDRs
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Atualizado em 9 de novembro de 2021

Já imaginou investir em ações de empresas estrangeiras como Google, Facebook, Amazon, Microsoft ou mesmo o Nubank? E o melhor: sem precisar enviar o dinheiro para fora do país? Isso é possível ao investidor através dos BDRs. Acompanhe o artigo para saber mais sobre essa forma de investimento!

O que são BDRs?

Os Brazilian Depositary Receipts (BDRs) são certificados que representam ações emitidas por empresas no exterior, mas negociados na bolsa brasileira – B3. Bem mais simples, né?

Ao adquirir BDR você não está de fato comprando aquele papel, mas sim um título que espelha um valor mobiliário de companhias do exterior, que pode ser uma ação ou um ETF, por exemplo. 

A grande vantagem é que os investidores podem investir, de dentro do Brasil, em empresas negociadas em outros países, sem ser preciso abrir conta em corretoras estrangeiras – uma economia de tempo e menos burocracia.

Liberação do BDR para o investidor pessoa física

Até pouco tempo, esse tipo de investimento estava restrito apenas aos investidores qualificados, que são aqueles com mais de R$ 1 milhão em patrimônio investido. Em agosto de 2020, a CVM (Comissão de Valores Mobiliários) passou a permitir a compra de BDRs Nível I por qualquer tipo de investidor. Porém, somente em outubro daquele ano as pessoas físicas puderam efetivamente investir em ações internacionais.

Isso foi um grande passo no desenvolvimento do mercado de renda variável, sobretudo, com o crescimento das pessoas físicas, porém o custo ainda é obstáculo e explicamos adiante. 

Nasdaq e Nyse, ambas nos Estados Unidos, foram os primeiros mercados reconhecidos a serem submetidos à aprovação da CVM. Não é descartado mercado de outros países, mas direto da bolsa americana dá até para investir em empresas de outros países, como a chinesa Alibaba e a japonesa Sony. 

As regras da CVM facilitaram também o acesso aos BDRs de ETFs (Exchange-traded fund). Desde novembro de 2020, a B3 lançou um total de 65 BDRs de ETFs, sendo que 45 deles já se encontram disponíveis para o investidor pessoa física. 

Bolsa altera tamanho do lote-padrão de BDRs

Tendo em vista reduzir os custos para atrair negócios para o BDR, a B3 decidiu reduzir o lote mínimo de negociação. Desde o dia 28 de setembro de 2020, o lote padrão de BDRs Não Patrocinados Nível I, ETFs de renda variável e as Opções sobre ETFs de renda variável passou de 10 para 1 unidade. Além disso, os BDRs Patrocinados Nível II ou III foram de 100 unidades para 1 unidade.

Tipos e níveis de BDRs

Existem dois grupos principais de BDRs: os patrocinados e os não patrocinados. A diferença na classificação está relacionada à forma com que são trazidos para negociação no mercado brasileiro e a quantidade de informações que fornecem. 

Algumas opções já estão disponíveis para investidores pessoa física e não sofreram alterações com as novas regras divulgadas pela CVM. Contudo, a oferta é bem limitada. Vejamos. 

Patrocinados (Níveis I, II e III)

Considera-se patrocinado o programa de BDR instituído por uma única instituição depositária, contratada pela própria companhia emissora dos valores mobiliários objeto do certificado. 

A empresa patrocinadora pode ser entendida como a companhia aberta, ou assemelhada, com sede no exterior, emissora dos valores mobiliários objeto do certificado de depósito, e que esteja sujeita à supervisão e fiscalização de entidade ou órgão similar à CVM. 

Os BDRs patrocinados são classificados em Nível I, Nível II e Nível III. Vamos descobrir como cada um funciona:

Nível I

Os BDRs Patrocinados nível I são dispensados do registro de companhia na CVM. São negociados apenas em mercados de balcão. Devem divulgar, no Brasil, todas as informações que a companhia emissora está obrigada a divulgar em seu país de origem, além de fatos relevantes e avisos aos acionistas. 

É justamente o BDR Nível I que a CVM está liberando a negociação para investidores não qualificados, aqueles com menos de R$ 1 milhão investidos. 

Níveis II e III

Os BDRs patrocinados nível II e III caracterizam-se por exigir registro da companhia emissora na CVM e serem admitidos à negociação em mercados de balcão organizado ou bolsa de valores. A diferença entre eles é que o BDR patrocinado nível III é registrado na hipótese de distribuição pública simultânea no exterior e no Brasil. 

Não patrocinados

O programa de BDR não patrocinado é considerado de nível I, com a diferença de não ser patrocinado pelo emissor estrangeiro dos valores mobiliários que servem de lastro ao programa. 

No caso dos BDRs Não Patrocinados, a iniciativa de lançar os recibos no Brasil não parte da empresa emissora, e sim da própria instituição emissária. A maioria dos BDRs disponíveis na B3 são do tipo Não Patrocinados. 

A instituição emissária é quem assume a responsabilidade por divulgar as informações da empresa emissora, como balanços e fatos relevantes. Além disso, a negociação se assemelha ao BDR Patrocinado Nível I e podem ser adquiridos por qualquer um.

Código de negociação 

Os códigos de negociação dos BDRs na B3 são representados por 4 letras maiúsculas, que faz indicação ao nome da empresa, e dois números, que ser 32 para o BDR P Nível II, 33 para o BDR P Nível III, e 34 ou 35 para o BDR NP.

Vejamos alguns exemplos: Amazon (AMZO34), Disney (DISB34), Facebook (FBOK34), Netflix (NFLX34) e Nubank (NUBR33), que começará a ser negociado no dia 9 de dezembro. 

BDRs de ETFs

Desde o dia 29 de março, investidores pessoas físicas podem acessar mais 12 BDRs de ETFs na B3, somando agora 23 disponíveis para o investidor individual. Os produtos são atrelados a ETFs iShares geridos pela BlackRock, gestora global de ativos financeiros.

As novas estratégias incluem uma gama ampla de exposições a setores pouco representados no mercado brasileiro, como tecnologia, saúde e biotecnologia, assim como opções de ETFs de ações Europeias e de mercados emergentes.

A nova oferta também inclui uma estratégia ESG focada em mercados emergentes, após o sucesso do BEGU39, que investe em ações americanas e representa 25% do total negociado desde o lançamento da plataforma.

Confira a lista dos 12 BDRs de ETFs disponíveis na B3 agora para o investidor pessoa física:

Tributação dos BDRs

Ao investir em BDRs, a tributação é diferente do que acontece ao investir em ações. Há cobrança de 15% de Imposto de Renda sobre ganhos de BDR, independentemente do valor alcançado no mês. Vamos a um exemplo: se você ganhou R$ 3 mil em BDR da Netflix precisa pagar R$ 450 de IR. Em ações, a cobrança dos 15% só é devida para ganhos mensais superiores a R$ 20 mil.

Entretanto, o investidor poderá utilizar a regra de compensação de ganhos e perdas com os Brazilian Depositary Receipts. Sabe o que é isso? É uma espécie de incentivo do mercado de renda variável. Assim, se você teve prejuízo em um mês poderá utilizá-lo para compensar lucros futuros, em nível de tributação. 

Outro ponto é o pagamento de dividendos, que nos Estados Unidos têm um desconto de 30%. No Brasil, por enquanto não há esse recolhimento de imposto. Há ainda custos relacionados a:

Taxa de corretagem no momento da compra e da venda, o valor pode ser fixo ou um percentual do volume negociado – isso é acordado pelo investidor com a corretora de sua preferência. 

Taxa de custódia, paga ao custodiante pelo trabalho de guarda dos ativos. Investidores com posições até R$ 300 mil são isentos desta taxa. A partir desse valor, passa a ser cobrada uma taxa regressiva: 

  • R$300 mil até R$1 milhão: 0,0130%; 
  • R$1 milhão até 10 milhões: 0,0072%;
  • R$10 milhões até R$ 100 milhões: 0,0032%;
  • R$ 100 milhões até R$ 1 bilhão: 0,0025%;
  • R$1 bilhão até R$ 10 bilhões: 0,0015%;
  • R$ 10 bilhões até R$ 100 bilhões: 0,0005%.

Taxa de negociação (também conhecida como emolumentos) e liquidação que totalizam 0,030625%. Elas são cobradas pela Bolsa de Valores para cobrir o custo das transações. Na nota de corretagem você pode acompanhar todos esses custos. 

Leia também

Reforma Tributária: entenda os principais pontos e o que muda

ETF paga dividendos? Fomos buscar essa resposta!

Vantagens

Uma das principais vantagens é a facilidade para aqueles que desejam investir em empresas globais sem ser obrigados a transferir dinheiro ao exterior e arcar com altas taxas, intermediários e câmbios. 

Apesar de o investidor ficar exposto às variações de preços de um ativo estrangeiro, as operações são realizadas no Brasil e a liquidação é feita em reais.

Além disso, o Brazilian Depositary Receipts possibilita que o investidor diversifique sua carteira e tenha acesso a ações de setores que não tem representantes no Brasil. 

Desvantagens

Por outro lado, como em todo mercado há volatilidade dos ativos e as cotações se movem de acordo com o resultado das empresas emissoras. Como é preciso pesquisar mais sobre a ação antes de aplicar os recursos, às vezes o conteúdo pode estar apenas em outro idioma que não o português, o que pode resultar em uma barreira para o investidor. 

Aliado a isso está a questão do BDR ser um certificado que espelha uma ação e a pessoa não tem na mão aquele papel. 

A liquidação dos negócios realizados com BDRs ocorre em um prazo de dois dias úteis após o dia da negociação, conhecido no mercado como D+2. Porém, como ainda não é um mercado tão grande no Brasil, o investidor pode encontrar dificuldades em vender o certificado porque possui baixa liquidez. 

Mais um ponto de atenção, é que antes de decidir comprar BDR o investidor deve estar atento aos riscos desse negócio. Um dos fatores que mais atraem e merece atenção é porque as famosas empresas de tecnologia dos Estados Unidos estão passando por um momento de volatilidade e perdas.  

Investindo em BDRs

E caso opte por investir em Brazilian Depositary Receipts, você consegue acompanhar a rentabilidade desse ativo pela plataforma do Gorila. Tudo de um jeito simples e descomplicado.

tela do app do Gorila onde é possível adicionar BDRs
Dentro da plataforma do Gorila você consegue visualizar a composição da sua carteira, dividida pelas classes dos ativos e seus produtos 

Já segue nossas mídias? Por lá você fica antenado com o que acontece no mercado: Facebook, Instagram, Twitter , Linkedin e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais