O que é LF? Saiba mais nesse artigo

Letra Financeira (LF) é um investimento com alta rentabilidade destinada a investidores que tenham pelo menos R$ 150 mil para deixar investido por no mínimo dois anos
LF
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

O que é LF? Sem delongas, aprenda de forma simples a como investir em Letra Financeiras. Com ajuda do guia abaixo, você pode encontrar uma forma para variar os seus investimentos de longo prazo.

SOUNDTRACK PARA OUVIR COM ESTE POST

Definição Chata:

– LFs –

De acordo com o Banco Central do Brasil:

A LF tem o objetivo de alongar o prazo de captação das instituições financeiras. Pode ser emitida por bancos múltiplos, bancos comerciais, bancos de desenvolvimento, bancos de investimento, sociedades de crédito, financiamento e investimento, caixas econômicas, companhias hipotecárias e sociedades de crédito imobiliário, e pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A remuneração pode ser por taxa de juros prefixada ou por índice de preços; admite pagamento periódico de rendimentos em intervalo de, no mínimo, 180 dias.

Fonte: Banco Central do Brasil

Definição Gorila:

– LFs –

As Letras Financeiras são investimentos com alta rentabilidade destinada a investidores que tenham pelo menos R$ 150 mil para deixar investido por no mínimo dois anos. Após esse período, você recebe de volta seu rico dinheirinho acrescido de juros.

Para facilitar a conversa, a Letra Financeira (LF) é uma aplicação de alta rentabilidade no longo prazo, mas que precisa de um investimento mínimo alto (de pelo menos R$150 mil. É isso mesmo!). Além disso, você deve programar que não vai precisar usar o dinheiro antes de dois anos, já que esse é o prazo mínimo do investimento.

Quer uma dica? Ponha tudo no papel. Faça uma tabela e deixe uma reserva para os imprevistos que podem aparecer pelo caminho.

No geral, a LF é parecida como o CDB por serem títulos de renda fixa emitidos pelos bancos com o objetivo de captar recursos. A prática funciona da seguinte forma: você empresta dinheiro aos bancos, e eles por sua vez, te devolvem essa quantia mais uma remuneração, que varia de acordo com o prazo do vencimento do título.

Há ainda a opção de Letra Financeira pré-fixada, onde já fica definido quanto você vai ganhar quando a operação vencer. Aí, a rentabilidade fica atrelada a um índice, por exemplo, a taxa CDI (referencial para aplicações de renda fixa) ou IPCA (que mede a famosa inflação).  

Trocando em miúdos: você empresta seu dinheiro para uma instituição (a tomadora do crédito) e quem faz o meio de campo dessa operação é um banco (emissor) e uma corretora (distribuidora). É com eles que você combina daqui a quanto tempo irá receber esse dinheiro e como esse pagamento será feito (se vai ser em prestações ou tudo à vista no vencimento).

Rentabilidades

Se o investimento é alto, você deve estar se perguntando quanto será o retorno. Pois bem, o rendimento da LF costuma ser pós-fixado e está atrelado ao CDI. Lembrando que CDI é o Certificado de Depósito Interbancário – índice de referência que fica próximo da taxa Selic.

Uma das vantagens das Letras Financeiras está no fato que só há desconto de 15% do Imposto de Renda (IR). Isso mesmo, só 15% abocanhado pelo leão e sem nenhum outro desconto!

Outra coisa boa é que o IR incide apenas sobre o rendimento, e não sobre toda a aplicação.

Animou agora?

É importante dizer que as Letras Financeiras não podem ser negociadas antes desses dois anos. É sério isso. Portanto, gaste uns minutos a mais planejando certinho que não vai precisar usar mesmo a quantia a ser investida nos próximos dois anos. Anotou?

Riscos

Uma desvantagem que apontamos é a questão de que as LFs não contam com a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Em caso de quebra, é esse fundo que entra em ação para ajudar o banco ou a corretora e também o investidor.

Atenção!!!Veja bem o histórico e a solidez da instituição financeira que fez a emissão do título. Precaução é tudo nessa vida e você não vai querer correr risco com o dindin, não é mesmo?!

Exemplo:

Se você fizesse um investimento mínimo de R$150.000,00 no período de janeiro de 2016, ao final de janeiro de 2018 resultaria num total de R$185.139,00 já considerando o pagamento do imposto de renda.

Deixando claro que o IR incide apenas no lucro, e não no montante.

De olho na colinha do Gorila:

– LFs –

  • Título de renda fixa
  • Pode ser pré ou pós-fixado (índices caso seja pós-fixado: CDI, IPCA).
  • Não oferece a proteção do Fundo Garantidor de Crédito, ou seja: dando tudo errado e o seu “devedor” indo à falência você não tem um seguro como cobertura.
  • Rentabilidade (acima da média de outras rendas fixas)

Custos

A tributação sobre os lucros auferidos com as Letras Financeiras segue tabela regressiva de alíquotas. Assim, quanto maior for o prazo menor é o imposto que você vai pagar sobre as LFs.

Período Aplicado: Alíquota de IR:
Até 6 meses (180 dias) 22,5%
De 6 meses a 1 ano (entre 181 e 360 dias) 20%
De 1 a 2 anos (de 361 até 720 dias) 17,5%
Mais de 2 anos (acima de 720 dias) 15%

Nas Letras Financeiras você já se sabe que se o prazo for superior a dois anos, não pagará mais do que 15% de Imposto de Renda.

Acesse o Gorila e faça a sua própria simulação ou acompanhe o investimento que você já possui na sua carteira.

Então, se você está buscando diversificar seus investimentos e aplicar quantias maiores, a LF lhe oferece uma rentabilidade potencialmente melhor que a de outros títulos de renda fixa.

Ainda ficou com alguma dúvida ou quer deixar um comentário? Sinta-se à vontade para nos chamar seja no Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin!

Curtiu?

Compartilhe essa informação nas redes sociais e siga o Gorila!

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais