Melhores ações agosto 2021: altas e baixas

Mais uma vez o Ibovespa fechou o mês negativo, porém algumas empresas obtiveram ganhos. Veja quais foram as melhores ações em agosto de 2021
melhores ações agosto 2021
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Pelo segundo mês consecutivo, o Ibovespa fechou em queda. O principal indicador da bolsa de valores brasileira recuou 2,48%, influenciado, entre outros fatores, pelo aumento da regulamentação da China e pelos dados mais fracos do país. Diante desse cenário, levantamos quais foram as melhores ações em agosto de 2021. Acompanhe as maiores altas e baixas. 

Melhores ações agosto 2021: maiores altas no Ibovespa

5 maiores altas de agosto no Ibovespa

Fonte: Broadcast

1 – Embraer (EMBR3)

A maior alta do Ibovespa durante agosto foi da Embraer (EMBR3), com ganhos acima dos 25%, marcando uma recuperação do setor de viagens e turismo afetado pela pandemia do coronavírus. A empresa reverteu o prejuízo e lucrou R$ 212 milhões no segundo trimestre de 2021. No mesmo período do ano anterior o prejuízo havia sido de R$ 1,071 bilhão.

Além disso, a fabricante de aeronaves encerrou o trimestre com caixa total de R$ 12,5 bilhões e dívida líquida de R$ 9,2 bilhões.

melhores ações agosto 2021: o maior destaque ficou por conta da Embraer acumulando alta acentuada no final do mês
Apesar da bolsa em queda, a maior alta do Ibovespa em agosto ficou por conta das ações da Embraer .

2 – CPFL Energia (CPFE3)

Já a CPFL Energia (CPFE3) obteve em agosto uma valorização de 14,93% no Ibovespa. A empresa registrou alta de 143,6% no lucro líquido do segundo trimestre de 2021 (2T21), com o indicador passando de R$ 462 milhões para R$ 1,126 bilhão.

A companhia também anunciou o pagamento de R$ 1,73 bilhão em dividendos. O valor por ação será de R$ 1,50, com base na posição acionária de 31 de agosto. O pagamento ainda não tem data, mas deve ocorrer até o final do ano.

melhores ações agosto 2021: as ações da CPFL Energia começaram no negativo, mas tiveram uma valorização após o dia 10
Em agosto, a empresa do setor de energia obteve uma alta de 14,93% no Ibovespa.

3 – Braskem (BRKM5)

Representante do setor petroquímico, a Braskem (BRKM5) conseguiu se destacar na bolsa com valorização de 14%. O principal motivo da alta das suas ações foi o rumor de que a Petrobras planeja trocar com a Novonor (ex-Odebrecht) os 36% que a estatal possui no capital da Braskem.

Somado a isso, o balanço da empresa trouxe dados positivos de receita líquida, que ficou em R$ 26,4 bilhões no período, alta de 136% na comparação anual.

melhores ações agosto 2021: a Braskem alcançou a terceira colocação do ranking
Pelo gráfico do Gorila, é possível observar que a grande valorização da ação da Braskem foi após a segunda quinzena de agosto.

4 – Cemig (CMIG4)

Também acumulando alta em agosto, a Cemig (CMIG4) registrou lucro de R$ 1,94 bilhão no 2º trimestre, número 80% maior do que o R$ 1,08 bilhão contabilizado no mesmo período do ano passado.

A resposta para esse aumento refere-se ao reconhecimento dos ganhos com a repactuação do risco hidrológico, à alienação de ativos mantidos para venda (Light) e ao aumento da margem bruta no primeiro semestre de 2021. 

melhores ações agosto 2021: apenas após a segunda quinzena de agosto,  os papéis CMIG4 tiveram retornos positivos na bolsa
Apesar de começar agosto em queda, CMIG4 fechou o mês com ganhos de mais de 12% na bolsa.

5 – Suzano (SUZB3)

No ranking das melhores ações em agosto de 2021, o quinto lugar ficou por conta da Suzano (SUZB3). A companhia de papel e celulose lucrou, de forma líquida, R$ 10,03 bilhões no segundo trimestre de 2021, revertendo o prejuízo de R$ 2,05 bilhões registrado no mesmo período de 2020. Aliado aos resultados do balanço, a empresa também foi favorecida pela nova alta do dólar.

melhores ações agosto 2021: durante todo o mês as ações da Suzano acumularam valorização
A empresa de papel e celulose acumulou ganhos em agosto ultrapassando o Ibovespa.

Melhores ações agosto 2021: maiores baixas no Ibovespa

5 maiores baixas de agosto no Ibovespa

Fonte: Broadcast

1 – CSN (CSNA3)

A Cia Siderúrgica Nacional (CSNA3) acumulou as maiores perdas da bolsa em agosto, totalizando 23,44%. O impacto negativo nos papéis foi ocasionado por uma decisão da China de restringir a produção de minério de ferro a fim de forçar o preço das commodities para baixo.

Por meio do gráfico, é possível perceber que ao longo de todo o mês de agosto, os papéis da CSN despencaram.

2 – Ultrapar (UGPA3)

Ocupando o segundo lugar das maiores baixas da bolsa está a Ultrapar (UGPA3). Os papéis tiveram uma desvalorização de 18,11% em agosto. Em seu balanço no segundo trimestre, o lucro líquido ajustado de R$ 290 milhões foi abaixo do esperado por analistas. 

A empresa divulgou ainda a venda de sua fatia na Oxiteno para a Indorama Ventures PLC por US$ 1,3 bilhão, dos quais US$ 1,150 bilhão no fechamento da transação.

A segunda maior baixa do Ibovespa ficou por conta dos papéis da Ultrapar.

3 – Via (VIIA3)

O setor de varejo também sofreu durante agosto, em especial a Via (ex-Via Varejo), que, inclusive, passou por mudança de nome e ticker. As ações antes registradas sob código VVAR3 agora são negociadas como VIIA3, e acumularam baixa de mais de 17%. 

No primeiro trimestre, a Via registrou alta de 103% em seu lucro líquido na comparação com o mesmo período de 2020, para R$ 132 milhões. Entretanto, a competição mais acirrada, incluindo empresas estrangeiras como Shopee e Amazon, tem contribuído para lucros menores de companhias nacionais. 

O mês de agosto foi bastante volátil para os papéis da Via, que despencaram mais de 17%.

4 – Qualicorp (QUAL3)

Além da queda de 28,4% no lucro líquido do segundo trimestre, a Qualicorp teve uma alta na taxa de cancelamento dos clientes (churn). Enquanto os analistas esperavam 10,6%, o dado divulgado foi de 11,6%. Uma das razões do número foi por conta do reajuste de planos de saúde aplicado no começo deste ano após a suspensão em 2020.

Após a primeira semana de agosto, os papéis QUAL3 despencaram na bolsa de valores.

5 – Lojas Americanas (LAME4)

Despencando mais de 16% na bolsa em agosto, os papéis das Lojas Americanas. A ação sofre com volatilidade desde a união de negócios entre a Lojas Americanas e a antiga B2W, agora Americanas S.A, ao mesmo tempo em que possui alta liquidez.

Dados divulgados sobre resultados do 2T21 indicam que a empresa reverteu prejuízo e consolidou lucro de R$ 254,7 milhões. No mesmo período do ano anterior, em meio às restrições de mobilidade social no início da pandemia, a companhia havia contabilizado prejuízo de R$ 7,1 milhões. 

A maior queda das Lojas Americanas ocorreu após a segunda quinzena de agosto acumulando perdas de 16,22% na B3.

Contexto de agosto

Além de perdas na bolsa na casa dos 2,48%, agosto incluiu a divulgação dos balanços do segundo trimestre (2T21) de diversas empresas. Cada vez mais o mercado local está preocupado com os efeitos da corrida eleitoral de 2022 para as contas públicas, o fluxo de investimentos ao país e o andamento de reformas.

Leia também

Reforma Tributária: entenda os principais pontos e o que muda

O agravamento da crise hídrica tem chamado a atenção. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) criou a Bandeira Tarifária “Escassez Hídrica” que provocará aumento de 6,78% na tarifa média. O novo valor da taxa extra é de R$ 14,20 pelo consumo de 100 kWh, com vigência de 1º de setembro de 2021 a 30 de abril de 2022.

No cenário internacional, as incertezas da variante delta ameaçam o ritmo do crescimento global, impactando nos preços das commodities. Nos Estados Unidos, com o número de mortes por Covid se elevando, o governo definiu  que uma terceira dose das vacinas será aplicada em todos os imunizados. 

Já o dólar acumulou baixa mensal de 0,73% frente ao real, fechando o mês cotado a R$ 5,172 na venda. Entretanto, a moeda americana teve o mês de agosto marcado por bastante volatilidade e no pior momento do mês o dólar chegou a superar 5,4228, no dia 19.

Acompanhe seus investimentos pelo Gorila

Com o Gorila, você consegue acompanhar a evolução do seu patrimônio de forma simples. Em um só lugar você confere os proventos recebidos, além de comparar um investimento com diversos benchmarks. 

Através das nossas mídias você fica por dentro dos principais acontecimentos do mercado: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais

open banking
aprenda

Entenda o que é Open Banking

Ainda em processo de regulamentação no Brasil, O Open Banking pode ser explicado como a transferência da posse dos dados bancários para os clientes