Investidor qualificado: entenda essa classificação

O investidor qualificado tem acesso a ativos exclusivos devido ao seu conhecimento de mercado. Descubra o que é esse investidor VIP.
Investidor qualificado
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Existe uma classificação no mercado financeiro chamada investidor qualificado. Você sabe o que ela significa? Ela foi criada pela Comissão de Valores Mobiliários, a CVM, para qualificar os investidores que possuem maior conhecimento sobre o mercado e mais dinheiro aplicado.

Esses investidores possuem privilégios que os investidores comuns não têm. Quer entender melhor? Continue lendo o artigo e veja o que é necessário para ser considerado um investidor qualificado!

O que é um investidor qualificado?

Uma pessoa física ou jurídica é considerada um investidor qualificado quando possui mais de R$ 1 milhão em aplicações financeiras. Porém, também é possível obter o título através de exames de qualificação técnica aprovados pela CVM

Em geral, o título de investidor qualificado serve para comprovar que o investidor possui conhecimento suficiente do mercado e dos riscos existentes ao investir. Assim, ele consegue acessar ativos que os investidores menos experientes não têm acesso. Esses ativos apresentam mais riscos que os que são liberados para grande público, mas também oferecem maior possibilidade de ganho.

Diferença entre investidor qualificado e investidor profissional 

Além do título de investidor qualificado, existe também o de investidor profissional. A principal diferença entre eles é o volume de capital aplicado

Enquanto o investidor qualificado precisa ter no mínimo R$ 1 milhão aplicado, o investidor profissional deve somar mais de R$ 10 milhões investidos em ativos.

Além disso, o investidor profissional tem acesso a todas as exclusividades que um investidor qualificado possui, contudo, o contrário não ocorre. 

O papel da corretora

A corretora é responsável por comprovar a veracidade dessa condição especial. O investidor deve solicitar a ela o Termo de Investidor Qualificado. Nesse documento, é declarada a quantidade de patrimônio investido e a ciência dos riscos que ativos restritos aos qualificados possuem. 

O cliente também pode enviar o comprovante de sua qualificação técnica caso prefira.

Após a aprovação da documentação, a corretora libera os ativos exclusivos. A liberação é feita com base na instrução 554 da CVM, que  prevê a dispensa do questionário de suitability para investidores qualificados e profissionais. Esse questionário mede a adequação entre o perfil de risco, conhecimento e produtos do investidor.

Vantagens  e desvantagens em ser um investidor qualificado

A principal vantagem em ser um investidor qualificado é ter acesso a ativos mais sofisticados e de oferta restrita ao grande público.

Alguns exemplos são:

Mas esse privilégio também pode ser uma desvantagem. O acesso a investimentos mais restritos implica uma maior exposição a riscos. Por isso, é importante que o investidor saiba ponderar suas escolhas para evitar grandes perdas financeiras. 

É preciso reforçar que produtos destinados a investidores qualificados possuem um grau de complexidade maior e um valor mais alto de investimento inicial. Eles são restritos ao grande público justamente para proteger o investidor de pequeno porte de riscos que ele não pode arcar.

Além disso, vale pontuar que muitos dos produtos restritos aos investidores qualificados não possuem informações que são básicas para o investidor comum. Isso acontece porque é pressuposto que o investidor qualificado tem conhecimento suficiente para avaliar seu investimento. Os CRIs, por exemplo, não costumam fornecer prospectos aos investidores. 

Uma outra vantagem são os custos reduzidos. As operadoras de contas normalmente oferecem redução de custos operacionais para os investidores qualificados. Vale a pena para a operadora oferecer essas facilidades devido à quantia investida e transacionada por essa categoria de cliente. 

Como se tornar um investidor qualificado

Para se tornar esse tipo de investidor, deve-se atender aos critérios estabelecidos pela instrução 554 da CVM. De acordo com a instrução, são considerados investidores qualificados:

  • os investidores profissionais;
  • pessoas físicas ou jurídicas com patrimônio investido superior a R$ 1 milhão, e que atestem essa condição através da autodeclaração, por meio do Termo de Investidor Qualificado;
  • clubes de investimento, desde que sejam geridos por um ou mais cotistas, que sejam considerados investidores qualificados;
  • pessoas físicas aprovadas em exames de qualificação técnica ou que possuam certificações aprovadas pela CVM.

As certificações que tornam a pessoa apta a atuar como investidor qualificado, ainda que não se tenha mais R$ 1 milhão investido, são:

  • Certificação para atuar como Agente Autônomo de Investimentos, oferecido pela ANCORD;
  • Analista de Valores Mobiliários CNPI – Programa de Certificação Nacional, oferecida pela APIMEC;
  • Certificações CEA (Certificação de Especialista em Investimentos);
  • CGA (Certificação de Gestores); 
  • CFA III (Chartered Financial Analyst);
  • e CFP (Planejador Financeiro), do programa da ANBIMA.

É preciso se atentar às regras específicas de cada certificação. Algumas delas, por exemplo, exigem manutenção continuada através de créditos de educação ou pagamento de anuidade.

Um bom investidor tem controle sobre seus investimentos

Controlar os investimentos para ter autonomia financeira é essencial para investidores profissionais, qualificados ou comuns. Para isso, é essencial acompanhar o desempenho dos ativos adquiridos para decidir qual estratégia tomar. 

Na plataforma do Gorila, você consegue ver todos os seus produtos financeiros em um único lugar.

Investidor Qualificado
Dashboard do Gorila exibindo o patrimônio e rentabilidade bruta ao longo do tempo.

No celular ou no computador, você tem acesso à sua carteira consolidada e consegue visualizar tudo de maneira fácil e intuitiva:

Investidor qualificado
Aplicativo do Gorila exibindo os produtos da carteira, detalhando todos os níveis. 

Acesse o Gorila e torne sua vida de investidor mais fácil. 

Curtiu? Siga o Gorila em outras mídias sociais para ficar por dentro desse e outros assuntos do mercado: Facebook, Instagram, Twitter , LinkedIn e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais