Conheça o significado das siglas dos fundos de investimento

Não é difícil se confundir com tantas siglas nos fundos de investimentos: FIC, FIA, RF. Confira o artigo no qual explicamos o significado de cada uma delas.
siglas fundos de investimento
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

São tantas siglas no mercado financeiro que é difícil não se confundir, não é mesmo? Na hora em que você estava escolhendo um fundo já ficou em dúvida sobre o que significava aquelas siglas? Hoje o Gorila vem, digamos, desvendar o significado dos nomes e das siglas dos fundos de investimento. Curtiu? Então é só continuar a leitura. 

É bacana dizer que cada um dos trechinhos do nome do fundo de investimento que estamos escolhendo tem um significado. É interessante que o investidor na hora de montar sua carteira de investimentos tenha em mente qual estratégia deseja escolher e assim a escolha do fundo estará alinhada ao propósito. 

Você já deve ter notado que há uma vasta lista de fundos de investimento, que atendem a todos os perfis de investidores: desde os mais conservadores até os mais arrojados. Os objetivos também podem ser tanto de curto prazo ou longo prazo. 

O primeiro ponto para prestar atenção é que sempre estarão presentes as letras FI, que significa exatamente “Fundo de Investimento”, com algum complemento logo em seguida. 

Vejas as principais siglas dos fundos de investimento:

FIRF

Vamos começar com um bem básico. FIRF é a sigla para Fundo de Investimento em Renda Fixa. Como o próprio nome diz, esses fundos aplicam seus recursos apenas em títulos de renda fixa, como por exemplo títulos públicos (Tesouro Direto) ou mesmo debêntures e CDBs. Esse tipo de fundo é mais voltado para o investidor com perfil mais conservador e que não quer ter grandes surpresas com o rendimento. 

FIA

Já o Fundos de Investimentos em Ações tem a sigla de FIA. É curioso que, apesar do nome, não é preciso investir toda a grana do fundo em ações. A AMBIMA recomenda que esses fundos devem investir pelo menos 67% de seus recursos em títulos de renda variável (ações, bônus de subscrição, etc.). 

Esse tipo de fundo é bom para quem quer ter uma emoção ao longo do dia, acompanhando, por exemplo, as oscilações do Ibovespa – que como vocês sabem, é um dos benchmarks que você pode selecionar no Gorila para comparar a rentabilidade do seu ativo. 

Gráfico da plataforma do Gorila traz a rentabilidade da carteira, com o Ibovespa selecionado
Gráfico da plataforma do Gorila traz a rentabilidade da carteira, com o Ibovespa selecionado

Saiba mais 

Conheça os principais benchmarks dos investimentos 

FIM

Outra forma de diversificar a carteira são com os Fundos de Investimentos Multimercado (FIM). Nesse tipo de fundo o gestor pode aplicar em quaisquer ativos (renda fixa, renda variável, câmbio), com limites estabelecidos em seu regulamento. 

Além disso, dentro da categoria dos fundos multimercados há diversas estratégias para atingir a rentabilidade esperada, como Long & Short, Long Biased e Trading. Os FIMs também são voltados para um perfil mais arrojado de investidor. 

FIC

FIC quer dizer fundos de investimentos em cotas. Dessa forma, esse tipo de ativo aplica seus recursos em cotas de outros fundos de investimentos. Por definição da CVM, tem que ser investido no mínimo 95% do patrimônio do fundo em cotas de outros fundos de investimentos da mesma classe. 

Veja um exemplo: se o FIC for de renda fixa ele precisa comprar pelo menos 95% de suas cotas de fundos de renda fixa.

E você deve se perguntar o que fazem com os 5% restantes, né? Bem, esse percentual é livre para comprar cotas de outros fundos que sejam diferentes da categoria do FIC. 

CP 

CP é a sigla para fundos de curto prazo. Os recursos são aplicados em títulos indexados em CDI, Selic ou papéis prefixados. Vale dizer que esses títulos podem ser indexados a taxas de juros ou inflação, com prazo máximo a decorrer de 375 dias, e prazo médio da carteira do fundo inferior a 60 dias.

LP

Esse agora está fácil. Se CP é curto prazo, logo LP quer dizer longo prazo. Esses fundos têm a carteira com prazo médio superior a 365 dias. A vantagem desse tipo de investimento é que tributação que cai conforme mais tempo dura a aplicação. 

REF

Continuando o significados dos nomes e siglas dos fundos, agora chegou a vez de REF – que significa referenciado. Estes fundos seguem um índice de referência, que pode ser o CDI, o Ibovespa ou outro. Geralmente é comum vermos fundo que é referenciado ao DI.

AM

Por fim, há fundos que trazem em seu nome AM. Isso significa Asset Management, que nada mais é que o termo inglês para “Gestora de Recursos”. 

Como decifrar um fundo

Depois de conhecer cada uma das siglas dos fundos, chegou a hora de aprender como ler o nome de um fundo de investimento. 

Normalmente, os nomes dos fundos são compostos por três partes. A primeira delas identifica a gestora, seguido por um nome específico ou marca para o fundo. Depois, pode vir a estratégia que o fundo usa, como, por exemplo, Long & Short. 

A última parte do nome destaca um dos termos que vimos acima: FIA, FIM…Agora ficou mais simples entender o significado das siglas e dos nomes dos fundos. Mas vamos fixar melhor esse conceito. 

Vamos usar o fundo NCH Maracanã Long Biased FIA, que, por exemplo, faz parte da carteira de ativos do James S. Gulbrandsen na 1ª Batalha de Carteiras do Gorila. Aliás, está acompanhando a Batalha?

Agora vamos lá esmiuçar as letrinhas.

O exemplo vai ser o fundo NCH Maracanã Long Biased FIA. Perceba que NCH é o nome da gestora, seguido por Maracanã, que é o nome específico do fundo. Já Long Biased é a estratégia adotada e, por fim, como descobrimos, FIA quer dizer que é um fundo de investimento em ações.

exemplo de siglas fundos de investimento
A partir da leitura, é possível identificar a gestora, nome específico, estratégia e o tipo de fundo de investimento

Depois desse artigo vai saber de cara o que significa cada sigla de um fundo de investimento? Pelo menos já dá para ter uma noção antes de chegar na lâmina do fundo, hein?

Aproveite para compartilhar este artigo sobre o significado das siglas e nomes dos fundos através das nossas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin!

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais

investimentos no exterior
ações

É um bom momento para fazer investimentos no exterior?

O Gorila levantou dados sobre investimentos no exterior que mostram a preferência daqueles com menos dinheiro por esse tipo de ativo. Convidamos o especialista em mercados globais, Marink Martins, para analisar e comentar todos os achados do levantamento. Confira.