Conheça as certificações do mercado financeiro

Além de ser exigida, cada vez mais os profissionais buscam as certificações do mercado financeiro como forma de crescimento e diferenciação.
certificações do mercado financeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Dentro do mercado financeiro você certamente já ouviu falar em certificações para atuar na área. O Gorila vai explicar neste artigo quais são as certificações existentes e para que cada uma serve. 

Em um mundo em crescente concorrência, o diferencial de um profissional também está atrelado às certificações e cursos que garantam uma maior preparação para atender os clientes oferecendo um melhor serviço.  

Dessa forma, as certificações do mercado financeiro contribuem tanto para um melhor preparo sobre os produtos quanto para passar credibilidade para o investidor. 

Segundo a pesquisa Raio X  do investidor brasileiro, da ANBIMA, a maneira preferida dos investidores para obter informações sobre produtos financeiros é numa consulta presencial com o gerente do banco, representando 42% dos entrevistados. 

Duas certificações bastante conhecidas são a CPA-10 e a CPA-20. A primeira é voltada para os profissionais de atendimento das agências bancárias e plataformas de atendimento do varejo. 

Já a CPA-20 destina-se aos profissionais que atuam na distribuição de produtos de investimento para clientes de varejo alta renda, private banking, corporate e também investidores institucionais. Hoje em dia, cerca de 110 mil brasileiros já têm a CPA-10 e 320 mil, a CPA- 20. 

Confira abaixo as principais certificações do mercado financeiro.

CPA-10

Como dissemos, a CPA-10 é a prova mais realizada no mundo das finanças e serve para atestar os conhecimentos gerais de mercado financeiro do profissional. Ela é indicada para quem atua com a distribuição de produtos e serviços bancários ou plataformas de atendimento. 

Para conseguir esta certificação, é preciso realizar uma prova que contém 50 questões. O candidato tem até 2 horas e precisa obter 70% de acertos para ser aprovado.

CPA-20

Como o próprio nome sugere, o CPA-20 é ligeiramente superior ao CPA-10. Assim, quem trabalha com a distribuição de produtos financeiros alta renda, private banking, corporate e investidores institucionais precisam ter essa certificação. 

A prova é composta por 60 questões cuja resolução deve ser feita em no máximo 2h30. O candidato também deve obter 70% de acertos. 

Vale lembrar que profissionais que possuem CPA-20 podem desempenhar todas as funções de um que tenha CPA-10. 

CEA

Subindo mais um nível, a Certificação de Especialista em Investimentos ANBIMA, ou CEA, garante ao profissional desempenhar todas as funções de alguém que tenha CPA-10 ou CPA-20.

O objetivo é certificar profissionais que assessoram os gerentes de contas de investidores pessoas físicas em investimentos, podendo indicar produtos de investimento.

A prova contém 70 questões com duração de 3 horas e meia e precisa de no mínimo 70% dos acertos. 

CGA

Quem deseja ser gestor de fundos de investimento precisa ter a Certificação de Gestores – Anbima, CGA. Ela ocorre apenas 4 vezes ao ano e tem como objetivo certificar os profissionais que atuam na gestão de recursos de terceiros, com poder para tomar decisões de investimento.

Se comparado às certificações anteriores, o nível de dificuldade é extremamente superior. A prova possui 2 módulos, com 60 questões cada com duração de 3 horas para cada módulo. O índice mínimo de acerto para garantir o certificado também é de 70%.

No módulo 1, entre os tópicos estão Métodos Quantitativos, Análise de Relatórios Financeiros, Mercados, Renda Fixa e Derivativos. Já o módulo 2 engloba área de Teoria Moderna de Carteiras, Finanças Comportamentais, Formação de Expectativas, Alocação de Ativos e Rebalanceamento, Investimentos Alternativos e Gestão de Risco, entre outros. 

Caso o profissional já tenha uma Certificação Internacional (CFA), é possível fazer uma prova diferenciada, composta por 1 módulo de 50 questões, com duração de 2h50.

Ancord

A Associação Nacional das Corretoras e Distribuidoras de Títulos e Valores Mobiliários, Câmbio e Mercadorias (Ancord) é responsável pela certificação dos agentes autônomos de investimento (AAIs).

Esse certificado abre portas das quais o profissional possa obter o credenciamento e o registro para exercício perante a Comissão de Valores Mobiliários, também conhecida como CVM.

São 2 horas e 30 minutos de prova, totalizando 80 questões de conhecimento sobre as funções de um AAI e outras acerca de mercado de capitais. É exigido aproveitamento de 70% e, ainda há, acerto mínimo obrigatório em alguns temas.

CNPI 

A CNPI, certificação emitida pela Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais, ou APIMEC, tem como objetivo elevar os padrões profissionais de investimento a níveis internacionais.

Ela visa qualificar os profissionais que trabalham com atividades relacionadas ao mercado de capitais, sendo obrigatória para os especialistas em análises e emissão de relatórios. Há três variações de certificação:

  • CNPI: analista fundamentalista
  • CNPI-T: analista técnico
  • CNPI-P: analista pleno (fundamentalista e técnico)

CFP®

A Certificação de Planejador Financeiro (CFP) é uma das principais do mercado financeiro. Ela permite que o profissional faça o planejamento financeiro de de qualquer pessoa ou família interessada. 

Assim, o profissional com CFP está apto a trabalhar como consultor, avaliando os objetivos e os riscos envolvidos no perfil de cada cliente e assim montar uma estratégia que melhor se adeque. 

O Certificado de Planejador Financeiro é emitido pela Planejar (Associação Brasileira de Planejadores Financeiros), sendo que o índice de aprovação da certificação CFP no Brasil é de aproximadamente 30%. Mas como a prova é modular, o candidato tem até dois anos para passar nos seis módulos. 

Além do exame, o candidato deve ter Ensino Superior em qualquer área; experiência profissional comprovada no mercado financeiro e adesão ao Código de Ética da Planejar.

CFA

Já quem quer ficar mais afiado em finanças pode tentar obter o CFA. O CFA, ou Charted Financial Analist, é concedido pelo CFA Institute. Essa certificação tem extremo prestígio no mercado financeiro uma vez que é muito difícil de conquistar.

O teste é composto por três provas: Nível I, Nível II e Nível III, com duração de 6 horas cada. Para obter o CFA é preciso ser aprovado nas três provas, além de comprovar no mínimo 3 anos de experiência no mercado financeiro. As provas são aplicadas totalmente em inglês. 

Apesar de as instituições exigirem, hoje em dia as pessoas estão buscando essas certificações como forma de crescimento profissional. E você se animou para buscar uma nova certificação? 


Com o GorilaPRO você consegue melhorar o relacionamento com seu cliente, além de permitir uma escalabilidade do seu negócio. Conheça como a plataforma pode ajudar a controlar o patrimônio dos clientes.

Já segue o Gorila nas redes sociais: Facebook, Instagram, Twitter e Linkedin? Então, aproveite para compartilhar por lá este artigo com os amigos que estão precisando de uma força para obter alguma das certificações do mercado financeiro. 

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais

melhores etfs 2022
comparativos

Confira os melhores ETFs de 2022

Índices que refletem o Ibovespa e aqueles que replicam o desempenho de empresas pagadoras de dividendos foram os melhores ETFs do semestre.

advisor excepcional
advisor

3 dicas definitivas para ser um advisor excepcional

Guilherme Miziara, Head B2B do Gorila, revela características essenciais para ser um advisor excepcional: intensidade, conhecimento técnico sobre investimentos e afinidade com as tecnologias disponíveis para o profissional da área. Leia o artigo e entenda!