Início » Aplicar e Resgatar » Quais são os Eventos Corporativos que o Gorila trata?

Quais são os Eventos Corporativos que o Gorila trata?

Dentro da plataforma do Gorila há a ferramenta Eventos da Carteira que te mostra de forma simples os seus dividendos, Juros sobre Capital Próprio, desdobramentos, grupamentos, bonificação e redução de capital, inclusive os rendimentos nos seus Fundos Imobiliários.

Vamos falar um pouco sobre cada um desses eventos corporativos agora:

Dividendos: É um dos mais conhecidos eventos corporativos da B3 – Bolsa, Balcão, Brasil. Ele basicamente consiste na parte do lucro de uma empresa que é distribuído entre os seus acionistas. Quando uma empresa vende seus ativos, ela passa a ter a obrigação por lei de distribuir, pelo menos, 25% de seus lucros do exercício entre todos os acionistas.

Juros Sobre Capital Próprio (JSCP): É uma das formas de uma empresa distribuir o lucro entre os seus acionistas, titulares ou sócios. Porém, nessa modalidade a diferença está no fato de ser preciso pagar 15% de Imposto de Renda retido na fonte sobre o valor recebido.

Bônus em ações: Quando uma empresa tem um aumento considerável de seu capital ela pode distribuir aos seus acionistas novos ativos de forma proporcional ao que cada um deles já adquiriu.

Bonificações em dinheiro: Além da bonificação em ações, pode acontecer a bonificação em dinheiro. Nesse caso, as empresas usam as reservas que seriam incorporadas para distribuir entre os acionistas. Esse modelo é similar aos dividendos.

Desdobramentos: Também chamado de split, acontece quando uma empresa tem muitos papéis no mercado e com preços elevados – que diminui a procura por esses ativos. Com isso, a empresa divide suas ações disponíveis em um número maior de ações – o que melhora a liquidez de seus ativos.

Fica mais fácil para ilustrar pensando que se um investidor tem 100 ações ao preço de R$ 8 cada uma e a companhia resolve dividir cada ação em duas, o investidor passará a ter 200 ações ao preço de R$ 4. No entanto, sua aplicação continua sendo de R$ 800.

Grupamentos: Quando o preço dos papéis estão muito baixos, a empresa pode reunir várias ações em uma para aumentar o valor unitário. Porém, o valor do investimento dos acionistas continua o mesmo.

Quer um exemplo? Se um acionista tem 100 ações ao preço de R$ 2 cada, terá um investimento total de R$ 200. No caso da empresa resolver grupar cinco ações em uma, o investidor terá 20 ações ao preço de 10 reais cada e seu investimento valerá os mesmos 200 reais.

Redução de capitais em ações: Pode acontecer quando a companhia acredita que possui uma quantidade de capital social superior à necessária para a operação da empresa ou após ocorrer prejuízos.

Outros eventos da carteira

Rendimento: Valor que o investidor recebe periodicamente. Ele se aplica em títulos de Renda Fixa. No caso dos investimentos em FIIs, isso representa uma espécie de “aluguel”.

Amortização: acontece em alguns FIIs, debêntures, CRI e CRA. Esse pagamento está relacionado com a devolução do capital investido inicialmente no fundo, referentes ao término do prazo ou à liquidação do fundo.

Vencimento: Além desses eventos, você pode acompanhar dentro da ferramenta Eventos da Carteira a data de vencimentos de ativos em Renda Fixa, como CDB, LC, LCI, LCA, Tesouro Direto, debêntures, CRI e CRA.

Esta informação foi útil?
4
0

Leia mais sobre esta categoria: