TIR X Cotização: Os cálculos da sua rentabilidade

Entenda a diferença entre calcular a rentabilidade da sua carteira de investimentos pelo método da TIR e pela Cotização.
tir cotização
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

TIR ou Cotização? Uma questão frequente dos profissionais de investimentos é como apresentar o resultado da carteira dos seus clientes. 

O cálculo da rentabilidade é decisivo para analisar a eficiência das estratégias aplicadas e a qualidade das recomendações. Quer saber mais? Continue neste artigo!

O cálculo de rentabilidade

Vamos analisar as duas metodologias mais usadas: TIR e Cotização. Embora ambas sejam cálculos dos retornos de investimentos, os resultados muitas vezes diferem, pois medem coisas distintas.

TIR

A Taxa Interna de Retorno (TIR) traz a valor presente todo o fluxo de recebimentos em um determinado período

O cálculo depende dos aportes e resgates ao longo do tempo, pois considera os preços médios ponderados pelo volume investido. 

A TIR é uma foto do retorno de todos os investimentos de determinado período, ponderados pelo de capital aportado e/ou resgatado. 

Por ser um resultado estático do retorno financeiro do período definido, não faz sentido um gráfico temporal de TIR e nem a comparação com benchmarks, uma vez que a carteira tem aportes e/ou saques ao longo do tempo.

Cotização

Já a cotização, também conhecida como sistema de cotas, analisa a variação do valor patrimonial diário da carteira.

A cotização analisa o desempenho do investimento.

A rentabilidade acumulada pela cotização é dada pela multiplicação dos retornos dos subperíodos. 

Dessa forma, não importa os aportes e/ou saques ao longo do tempo, a rentabilidade histórica da carteira continuará a mesma. 

Esse é o modelo preferido de análise em carteiras com vários ativos, pois permite a avaliação do desempenho e a comparação com os benchmarks. Isso explica porque os  fundos de investimento e as carteiras administradas apresentam os resultados pela cotização. 

Vejamos Exemplos

  1. Suponha que você tenha investido R$100,00 
  2. Seu investimento rendeu 100% e no final do mês você possui R$200,00 
  3. Você animado, aplica mais R$100.000,00 
  4. No segundo mês sua carteira cai -10% e seu saldo é de R$90.180,00 

Agora vamos comparar as duas formas de calcular a rentabilidade da carteira nesse período de dois meses:

Pela Cotização

Rentabilidade = [(Retorno mês 1) x (Retorno mês 2)] – 1
Rentabilidade = [ (1 + 100%) x (1 – 10%) ] -1 = +80%

O desempenho total nesses dois meses pelo método da cotização é de ganho de 80%. 

Note que o montante aportado não influenciou a rentabilidade da carteira, e por isso é possível comparar com um benchmark como o Ibovespa: Se o índice subisse 100% e caísse 10%, a rentabilidade seria de +80%.

Pela TIR

Rentabilidade = [(Valor de Mercado + Proventos) / Total Investido] -1

Rentabilidade = [(R$ 90.180,00 + R$0) / (R$100,00 + R$100.000,00)] -1 = -9,91%

Pela TIR o retorno total desta carteira é de perda de 9,91%, pois levou em conta o grande aporte de capital com rentabilidade negativa, afetando o desempenho global.

Isso porque a TIR mede a taxa de retorno efetivamente obtida considerando fluxos de caixa intermediários e sua evolução patrimonial no período total.

A importância do cálculo de rentabilidade

Conhecer as metodologias de cálculo de rentabilidade das carteiras é fundamental para decisões mais assertivas e analisar a eficiência das estratégias aplicadas.

Acompanhe com segurança a rentabilidade da sua carteira pela plataforma do Gorila.

Siga nossas mídias para ficar por dentro do mercado financeiro: Facebook, Instagram, Twitter , Linkedin e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais