Aliansce Sonae propõe fusão com BR Malls

Morning Call 17-01-22
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Morning Call 14-01-22

Morning Call 14-01-22

Bolsa

Nesta manhã de sexta-feira o Ibovespa operava com leve alta de 0,16%, acumulando 106.380 pontos. As incertezas que permeiam o futuro da economia mundial trazem cautela para as operações em Bolsas de Valores ao redor do mundo, com um possível movimento de alta nos juros de maneira conjuntural, após fala de autoridade do Federal Reserve.

Aliansce Sonae propõe fusão de iguais com BR Malls

A Aliansce Sonae (ALSO3) fez uma proposta de combinação de negócios com a BR Malls (BRML3). A Aliansce Sonae acredita que a fusão de iguais fortalecerá os negócios das duas companhias, gerando oportunidades de crescimento, que agregarão valor para ambas as companhias e composições acionárias. As duas companhias teriam 50% de participação na nova empresa criada.

Ser Educacional anunciou seu programa de recompra de ações

A Ser Educacional (SEER3), companhia líder de seu setor nas regiões Norte e Nordeste,anunciou seu programa de recompra de ações. A companhia de educação pretende comprar até 9,09% das ações em circulação, objetivando gerar valor aos acionistas. A duração do programa será de 12 meses, terminando no dia 13 de janeiro de 2023, utilizando os recursos disponíveis provindos de lucros acumulados. As ações recompradas serão canceladas ou eventualmente realocadas para outros planos aprovados pela Assembleia Geral da Companhia.

Minerva estuda listar suas ações no exterior

O movimento de empresas brasileiras mudando o local de listagem de suas ações ganhou mais um componente. A Minerva (BEEF3), frigorífico líder de exportação de carne bovina na América do Sul, anunciou que estuda migrar a listagem da companhia para o exterior. Não foi especificado o país para qual seria feita a migração, porém a companhia afirmou no Fato Relevante que assim que os estudos fossem feitos, a base acionária seria comunicada.

Leia também:

Análise de mercado: 2º semestre de 2021

Moedas

O mercado de câmbio operava próximo à estabilidade frente ao real, com incertezas sobre a situação monetária e sanitária internacional. Os discursos mais contracionistas do Federal Reserve, juntamente com alguns bancos centrais anunciando diminuição de estímulos monetários podem mover as principais moedas pelo mundo.

Europa

Com um cenário mais contracionista nos EUA, os principais índices da Europa operavam pela manhã em queda, acompanhando os índices estadunidenses nas negociações de ontem. As ações de tecnologia eram as mais afetadas, mas ainda sim os principais setores do mercado europeu negociavam no vermelho.

Ásia

Divididos pela manhã, o principal índice da China foi afetado pelo setor imobiliário, com temores sobre a liquidez das companhias, e pelo setor de turismo, que sofria devido à continuidade de infecções, que têm levado as autoridades locais a decretar novos bloqueios sociais.

*Conteúdo elaborado pela Inside

Além do Morning Call 14-01-22, acompanhe as notícias e análises de mercado pelo nosso canal do Telegram 

Inscreva-se no nosso canal no Telegram

Acompanhe notícias e análises diárias do mercado financeiro.

Leia mais

Leia mais

Morning Call 17-05-22

Inflação recua 0,68% em julho

Morning Call 09-08-22 Brasil Sem grandes agitações no cenário internacional, o índice Bovespa seguia sua trajetória de valorização pela manhã, retomando a casa dos 109 mil pontos. Em dia de importantes divulgações para a economia

Morning Call 17-05-22

Rússia suspende fluxo de petróleo em oleoduto na Europa

Morning Call 10-08-22 Brasil Descolado dos mercados internacionais, o índice Bovespa registrou sua sexta alta consecutiva no dia de ontem, avançando 0,23%, puxado pelo bom desempenho das blue chips brasileiras. O mercado ainda digere os

Morning Call 17-05-22

Nos EUA, resultado do CPI vem abaixo do esperado

Morning Call 11-08-22 Brasil O principal índice da bolsa brasileira registrou a sétima alta consecutiva no pregão da última quarta-feira, retomando a casa dos 110 mil pontos, maior patamar verificado desde junho. O dólar também