Melhores ações outubro 2021: altas e baixas

Ibovespa fechou o mês na maior queda do ano, mas algumas empresas obtiveram ganhos. Veja quais foram as melhores ações em outubro de 2021.
melhores ações outubro 2021: arte gráfica onde se vê um touro azul e um urso vermelho se encarando, representando os conceitos de bearmarket e bullmarket.
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Em outubro, a Bolsa de Valores enfrentou mais um mês com grande volatilidade. O índice teve o pior desempenho do ano, com baixa de 6,74%, influenciado pelo aumento do risco fiscal e alta dos juros. Diante desse cenário, levantamos quais foram as cinco melhores ações em outubro de 2021. Acompanhe as maiores altas e baixas. 

Melhores ações outubro 2021: maiores altas no Ibovespa

5 maiores altas de outubro no Ibovespa


Fonte: Broadcast

1 – BB Seguridade (BBSE3)

A empresa que mais se destacou no Ibovespa em outubro foi BB Seguridade (BBSE3), com uma valorização de 11,23%. Representante do setor de seguros, estes papéis são vistos como defensivos em momentos de altas de juros, podendo ser beneficiados pelo avanço da curva. A companhia divulgará o balanço do terceiro trimestre no próximo dia 8 de novembro. 

Melhores ações outubro 2021: Gráfico traz a valorização crescente da BB Seguridade
A empresa que obteve a maior alta no Ibovespa durante outubro foi a BB Seguridade.

2 – Ambev (ABEV3)

Após a divulgação dos resultados do terceiro trimestre de 2021 (3T21), os papéis da Ambev (ABEV3) acumularam alta de 10,85%. No período, a empresa reportou lucro líquido de R$ 3,712 bilhões, uma alta de 57,4% em relação ao mesmo período de 2020. Além disso, houve destaque para o volume de bebidas produzido no terceiro trimestre, de 45,6 milhões de hectolitros, o mais alto já registrado pela companhia para um terceiro trimestre, com alta de 7,7%. 

Melhores ações outubro 2021: gráfico da Ambev que iniciou outubro com perdas, mas recuperou no final do mês
Apenas no final de outubro, com a divulgação do balanço do 3T21, a Ambev apresentou uma valorização expressiva na bolsa.

3 – Telefônica (VIVT3)

Seguindo o ranking das melhores ações em outubro de 2021, os papéis da Telefônica Brasil (VIVT3), controladora da Vivo, fecham o período com ganhos de 6,69%. O desempenho foi puxado pela aceleração na receita de serviço móvel e pela volta do crescimento com a receita fixa. O lucro líquido do 3T21 foi de R$ 1,32 bilhão, crescimento de 8,8% em relação ao mesmo trimestre de 2020.

O mercado também está de olho no leilão do 5G, marcado para começar em 4 de novembro e que deve ser concluído apenas no dia 5. Telefônica (VIVT3) e TIM (TIMS3) estão na disputa. 

Melhores ações outubro 2021:: gráfico da Telefônica com amplo crescimento na metade de outubro
Após a primeira semana de outubro, as ações da Telefônica conseguiram uma valorização superior ao Ibovespa. 

4 – Energias do Brasil (ENBR3)

Apesar da preocupação com a crise hídrica, os resultados na Energias do Brasil (ENBR3) favoreceram os ganhos na bolsa em outubro. A valorização de seus papéis beirou os 7%, impulsionado pelas maiores tarifas de energia, maiores compras de energia e bom controle de custos. 

No resultado do 3T21, a empresa registrou lucro de R$ 510 milhões, um aumento de 70,3% ante o mesmo período do ano passado. Ainda em outubro, a  Energias do Brasil anunciou o cancelamento de ações atualmente mantidas em tesouraria e o lançamento de um novo programa de recompra de ações.

Melhores ações outubro 2021: o ticker ENBR3 começou o mês em baixa, mas cresceu após a segunda quinzena do mês
Movimento de valorização do ticker ENEV3 superou quase que em sua totalidade o desempenho do Ibovespa.

5 – JBS (JBSS3)

A alta do dólar beneficiou as ações da JBS (JBSS3) com ganhos de 5,48% em outubro. Uma vantagem da empresa em relação aos concorrentes é ter uma operação muito diversificada, com produção de carne bovina, suína e de aves. Em 8 de novembro, a companhia divulgará seu balanço do trimestre, com o mercado fazendo projeções de dados fortes. 

Melhores ações outubro 2021: A JBS apresentou uma valorização quase que constante ao longo do mês
Dólar alto foi um dos fatores que beneficiou os papéis da JBS.

Melhores ações outubro 2021: maiores baixas no Ibovespa

5 maiores baixas de outubro no Ibovespa


Fonte: Broadcast

1 – Meliuz (CASH3)

Outubro fechou ao fim e a Meliuz (CASH3) amargou a maior queda do Ibovespa no mês: 45,09%. No geral, empresas de tecnologia tendem a ser impactadas negativamente pelo aumento da taxa básica de juros pois dependem mais de financiamentos longos. Atualmente, a Selic está em 7,75% ao ano, após o aumento de 1,50 ponto percentual no dia 27 de outubro. 

O resultado do 3T21 dividiu a opinião de analistas, sendo que o número de novos compradores e o volume bruto de vendas de mercadorias (GMV) foram recordes no período, totalizando R$ 1,4 bilhão. A Meliuz acredita que a Black Friday possa ser positiva para a empresa. 

A maior queda do Ibovespa em outubro ficou por conta da Meliuz, acumulando perdas de mais de 45%.

2 – Azul (AZUL4)

Os papéis de empresas ligadas ao turismo estão sendo penalizados, face à deterioração das expectativas econômicas. Com isso, a Azul acumulou perdas de 31,97% na bolsa somente em outubro. 

Apesar do avanço da vacinação contra a Covid-19, a alta do dólar e dos combustíveis prejudica empresas como a Azul da retomada da demanda reprimida durante a pandemia. 

Por meio do gráfico, é possível perceber que após a segunda quinzena de outubro os papéis Azul despencaram.

3 – Alpargatas (ALPA4)

Dona da Havaianas, a Alpargatas (ALPA4) teve baixa de 27,08% no mês de outubro. No 3T21, a receita líquida cresceu 12,7%, saindo de R$ 943,5 milhões há um ano, para R$ 1,06 bilhão, porém o resultado não animou o mercado. Em relação ao volume de vendas, no Brasil elas avançaram apenas 1,1% e no exterior, 23,4%. 

Gráfico de rentabilidade avançada extraído do Gorila mostrando a rentabilidade da ação da Alpargatas ao longo de outubro.

4 – Gol (GOLL4)

O setor de turismo foi bastante afetado em outubro, ainda mais com a alta dos preços do querosene de aviação, que possui um peso relevante nos custos da empresa. Somado a isso, teve o aumento da inflação que pressiona o poder de compra da população. Isso resultou em perdas de 26,36% para as ações da Gol (GOLL4). 

A Gol foi outra empresa do setor aéreo a acumular perdas no Ibovespa no decorrer de outubro.

5 – CVC (CVCB3)

A quinta colocada no ranking foi a CVC, empresa de turismo também bastante afetada no último mês acumulando desvalorização de 25,70%. 

Além de amargar os mesmos impactos das companhias aéreas, a CVC sofreu um ataque hacker deixando o site e a central de atendimento fora do ar. Foram 12 dias até que todo o site fosse completamente restaurado. 

A quinta maior baixa do Ibovespa ficou por conta dos papéis da CVC.

Contexto de outubro

A bolsa acumula perdas de 13,04% em 2021, sendo 6,74% somente em outubro – pior mês do ano. Com isso, o Ibovespa passou de 110 mil pontos para 103 mil pontos no último mês. 

Entre as cinco maiores baixas, duas companhias aéreas e uma de viagem. A valorização do dólar e aumento dos combustíveis foram dois pontos culminantes que prejudicam a retomada do setor de turismo.

Em contrapartida, com o avanço do câmbio, as maiores beneficiadas são as empresas exportadoras de alimentos. Resultado favorecido por dois fatores: diminuição dos custos e exportação em dólar. 

No cenário econômico, há o aumento do risco fiscal, com a proposta do Auxílio Brasil — substituto do Bolsa Família com valor de R$ 400 — que pode furar o teto de gastos. 

Em meio à forte alta dos combustíveis, provocada pelo aumento do dólar e do petróleo no mercado internacional, o Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) aprovou o congelamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual cobrado nas vendas de combustíveis, por 90 dias.  

Leia também: Selic e inflação: entenda de uma vez por todas a relação entre elas!

O Banco Central fez uma nova elevação da Selic de 6,25% para 7,75% ao ano, o maior patamar em quatro anos. Já o dólar terminou outubro com avanço de quase 4%, cotado a R$ 5,6476.

Acompanhe seus investimentos pelo Gorila

No Gorila, você consegue acompanhar o desempenho das ações e de outros investimentos como CDB, FII, fundos e criptomoedas. Além disso, em um só lugar você confere os proventos recebidos. 

Através das nossas mídias você fica por dentro dos principais acontecimentos do mercado: Facebook, Instagram, Twitter, Linkedin e Telegram

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais