A importância da educação financeira para o seu dia a dia

Com pequenos esforços, podemos nos tornar protagonistas da nossa realidade financeira e deixar de vivermos somente as consequências de decisões ruins que tomamos com nosso dinheiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

Já parou para pensar em qual é o sentido do dinheiro e a importância da educação financeira? Todos os dias a história se repete! Acordar cedo, ir trabalhar, passar grande parte do seu dia no trabalho não é mesmo? Na verdade, a maior parte do seu dia!

Seja você empregado de uma empresa, autônomo ou empresário – que toca um grande ou um pequeno negócio: o objetivo maior destas tarefas diárias é, quase sempre, obter bom retorno financeiro, sendo recompensado por esse esforço, pelas horas de trabalho.

E nessa rotina, o cuidado e planejamento com o ressarcimento financeiro que recebemos não ocupa lugar de destaque que deveria. É um fato muito curioso! Colocamos muita energia para alcançar um retorno financeiro, mas não empenhamos a mesma energia em aprender sobre o que fazer com o dinheiro.

É neste contexto que se deve dar a devida atenção à importância da educação financeira para o seu dia a dia.

A rotina de todos os dias

Os dias passam, os gastos aparecem, e a vida financeira se resume a uma rotina baseada em: “qual é o saldo que tenho” e “que contas tenho a pagar agora”. O trabalho acaba se resumindo, muitas vezes, em uma forma de conseguir remuneração para pagar o que se deve.

Claro que trabalhar não é só exercer uma atividade remunerada para pagar as contas: as relações interpessoais são aprimoradas, o senso de utilidade que é necessário ao ser humano é suprido ao realizá-lo. Mas, com certeza, o retorno financeiro que o trabalho nos proporciona é fator primordial para exercê-lo – sendo, inclusive, fator decisório para encararmos mudanças e nos lançarmos a novos desafios.

E será que faz mesmo sentido trabalhar apenas para pagar as contas do mês?

Há pessoas que simplesmente não sabem cuidar do dinheiro e mantê-lo organizado em meio à rotina do dia a dia. Muitas pessoas não têm conhecimento nem dos tipos de investimentos disponíveis!

O resultado disso é o descontrole financeiro e a sensação de jamais estar saindo do lugar quando o assunto é dinheiro. E você, deseja continuar nesse padrão?

Se a resposta é não, saiba que é possível alterar essa realidade. Com pequenos esforços, podemos nos tornar protagonistas da nossa realidade financeira e deixar de vivermos somente as consequências de decisões ruins que tomamos com nosso dinheiro. Tudo graças à importância da educação financeira.

Os sentimentos e seu dinheiro: um capítulo à parte

Quando falamos sobre gastos e padrão de vida, temos que levar em consideração que vivemos uma sociedade do consumo. Somos bombardeados todos os dias por propagandas, posts nas redes sociais com produtos maravilhosos – que nos fazem querer tudo que vem junto com eles, desde utilidade até status.

E é justamente por isso que temos que dar especial atenção ao fator emocional no que diz respeito aos gastos! Precisamos tomar as rédeas de nossa vida financeira e ter sempre um objetivo maior em mente, pois lidar com as emoções que uma compra proporciona não é simples.

Cuidar da sua atitude ao gastar significa desde ter consciência do que é realmente necessário adquirir até, em situações mais extremas, tratamentos psicológicos, em casos de compulsão por gastos.

Verifique aonde você se encaixa nesse cenário e dê especial atenção a esse ponto, pois você poderá saber toda a teoria, mas se não controlar seus impulsos e desejos, não conseguirá aplicar o que sabe para obter vantagens em seu orçamento e vida financeira. Pratique, antes de tudo, um consumo consciente.

E a educação financeira?

Muito se fala que a Educação Financeira deveria ser introduzida nas escolas, assim como se ensina a ler. Isso porque, por não termos que lidar com orçamentos, gastos e investimentos durante a vida escolar, esse assunto não ganha o destaque necessário em nosso dia a dia de aprendizado.

Mas a lacuna de conhecimento e as consequências na vida adulta de uma pessoa que não teve esse ensino acabam sendo percebidas e atestadas – infelizmente quando já é tarde demais. A familiaridade com o dinheiro, com as contas, os juros, cada vez mais cedo, portanto, faz com que seja um assunto melhor tratado.

E essa familiaridade não se resume à matemática – e sim ao lugar do dinheiro na vida da pessoa, como ela vai se relacionar com ele, como promoverá gastos, formas de ganhar dinheiro, empreender e investir.

Mas, para uma geração de adultos que não viveu essa realidade, resta buscar aprender o quanto antes a cuidar das finanças e a fazer o dinheiro trabalhar para você!

É importante perceber que a educação financeira não é um processo que se dará somente de forma estruturada, organizada, em tempo determinado, e de maneira externa às suas atividades diárias. Ela ocorre no dia a dia.

É claro que você deve fazer cursos, ler, determinar horários para estudar sobre o assunto! Porém, é com a aplicação prática no dia a dia que este conhecimento se consolida e você percebe a importância da educação financeira.

Para onde vai meu dinheiro?

Um famoso “meme” das redes sociais – que você já deve ter visto em algum momento – mostra um quadrinho que diz: “Ué! Não sabia que passando de 10,00 em 10,00 reais no débito chegava a 800,00”. E quantas curtidas este meme teve!

Esta é realmente uma forma bem-humorada de dizer: “não sei para onde foi meu dinheiro!!!”. Isso não pode acontecer, na prática.

Se deseja começar a ser educado financeiramente, inicie mapeando seus gastos. Existem app’s que facilitam esse trabalho.Cada vez que você controla suas contas a pagar e o que vai gastar, planejadamente, você evita surpresas.

Evita se estressar por não ter um dinheiro para pagar uma conta que já estava lançada para determinado dia – e ter que descobrir, na última hora, como pagá-la. E, geralmente, quando isso ocorre, acaba-se lançando mão de empréstimos.

Leia também: Como os bancos lucram com investimentos e empréstimos

O Custo do Dinheiro

Cada vez que uma conta não fecha, cada vez que escolhemos realizar um desejo sem ter o dinheiro disponível para aquilo, ou seja, quando desejamos adiantar aquele sonho em relação ao tempo que ele seria realmente possível no planejamento financeiro, é necessário pagar!

Sempre que precisamos de um dinheiro que não temos, vamos pagar algo a mais para tê-lo! Esse pagamento nada mais é do que o juro cobrado nos empréstimos!

No Brasil, esse custo é alto! E pode custar, além dos juros, sua saúde financeira.

Ao mesmo tempo em que as facilidades para contrair empréstimo são cada vez maiores, com ofertas de cartões de crédito, empréstimos fáceis e rápidos na palma da mão os riscos de perder o controle e se enrolar em dívidas é alto!

O apelo ao consumo e o crédito fácil são uma fórmula com resultado perigoso! Com as taxas praticadas no país, você pode ver, em pouco tempo, uma dívida bancária alcançar o valor de um carro ou apartamento. É impactante, né?

Se você já se encontra nessa realidade, saiba que é possível começar a organizar as dívidas e sair dessa armadilha.

Saiba mais: Como evitar dívidas do cartão de crédito? Confira 8 passos simples!

E qual o outro caminho?

O outro caminho é escolher: ao invés de perder tempo descobrindo como arrumar dinheiro para pagar aquela conta, invista o seu tempo antes: planejando sua vida financeira. Adeque seus custos de vida com sua renda mensal e de sua família.

Perceba que não é questão de não ter tempo para isso, pois de qualquer forma você terá que empenhar seu tempo para a questão financeira. Decida agora se vai utilizá-lo para descobrir como fazer mágica para as contas fecharem – e sabemos que este é um caminho de muita dor de cabeça – ou se ele será investido antes, de forma mais inteligente.

Organizando as finanças

Ao começar a organizar as suas “saídas” e “entradas” financeiras, você aprenderá estratégias para fechar essa equação da melhor forma possível, como diminuir ao máximo os custos fixos de sua vida, e até mesmo eliminar grandes custos que até então você nunca havia pensado!

Já ouviu falar da quantidade de pessoas atualmente que estão abrindo mão de ter um carro e do alto custo que ele traz?

Nossa sociedade vive uma realidade interessante no que diz respeito a novas formas de encarar a vida, abrindo os horizontes com quebra de velhos paradigmas que se relacionam também com o que as pessoas tinham que possuir. E, após todo esse caminho, será possível guardar dinheiro, de forma que ele trabalhe para você – ganhando rendimentos.

Da mesma forma que não ter controle sobre os gastos e contas a pagar tem consequências, que geralmente resultam em contrair empréstimo e pagar juros, as consequências de uma educação financeira também aparecem e de forma bem rápida em nossa vida, possibilitando:

  • Escolher trabalhos e não exercer algo somente pelo dinheiro;
  • Ter segurança financeira e dar segurança financeira à família;
  • Realizar gastos e consumir produtos de forma sustentável;
  • Ter uma aposentadoria tranquila.

Muitas pessoas acreditam que a educação financeira se resume em saber sobre produtos de investimentos e seus rendimentos, mas a educação financeira é pavimentar a estrada antes de auferir os lucros.

E aí sim, quando tudo estiver devidamente pavimentado, você poderá se lançar no mundo dos investimentos!

Para isso conte com o Gorila e aprenda: 6 dicas antes de investir em fundos de investimento

Agora que você já entende a importância da educação financeira para o seu dia a dia, continue trilhando esse incrível caminho! Você pode aprender mais com os conteúdos do Blog do Gorila.

Plataforma web do Gorila mostrando uma carteira de investimentos

Conheça o Gorila e facilite o seu dia a dia!

Com a plataforma do Gorila (também disponível em app) você pode visualizar eventos importantes na sua carteira, obter cotações em tempo real, visualizar a rentabilidade dos produtos e muitas outras funcionalidades que vão te dar mais controle dos seus investimentos.

Baixe nosso app na Google Play Store ou Apple Store.

E para continuar aprendendo sobre educação financeira, mercado, criptomoedas e muito mais nos siga nas redes sociais: InstagramFacebookTwitterLinkedIn e Telegram


Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais