Como declarar Previdência Privada no IR 2021

Entre os tipos de Previdência Privada, o PGBL permite deduzir o valor das contribuições na declaração, enquanto o VGBL não conta com esse benefício.
Como declarar Previdência Privada
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on telegram
Share on whatsapp

SOUNDTRACK PARA OUVIR COM ESTE POST

Quem fez investimentos em planos de Previdência Privada ao longo de 2020 deve ficar atento porque é preciso mencioná-los na declaração de Imposto de Renda 2021. Preparamos um artigo sobre como declarar Previdência Privada para que você possa acompanhar como as informações serão prestadas à Receita Federal de acordo com cada tipo de plano. 

Vale lembrar o prazo para o envio das declarações de Imposto de Renda foi estendido do dia 30 de abril para 31 de maio. Veja abaixo os detalhes.

Imposto de Renda 2021: confira as novas regras

Quando decidimos investir uma grana em Previdência Privada, nos deparamos com dois tipos de planos: VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) e PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre). Conheça primeiramente as características e qual se encaixa melhor ao seu objetivo. 

Diferenças entre VGBL e PGBL

Vamos começar reforçando algumas características básicas de cada um dos modelos de Previdência Privada. Por ser considerado um modelo de previdência complementar, o PGBL é procurado por alguns investidor porque oferece a vantagem de abater 12% da renda bruta anual na declaração do tributo no ano seguinte. 

O Plano Gerador de Benefício Livre é recomendado para quem faz declaração completa do IR, uma vez que o imposto é pago só no momento do resgate. 

Já o VGBL funciona como uma espécie de seguro de vida. Sabe porquê? Caso haja morte ou invalidez do contribuinte, os beneficiários passam a ter o direito de acesso ao saldo acumulado de forma imediata. 

Vale dizer que por não permitir deduções na base de cálculo do Imposto de Renda, o Vida Gerador de Benefício Livre é indicado para quem preenche a declaração simplificada. 

Como declarar Previdência Privada -VGBL

Vamos começar explicando como declarar o plano de VGBL no Imposto de Renda. As contribuições devem ser declaradas na ficha “Bens e Direitos” sob o código 97, referente a VGBL. Feito isso, informe o CNPJ da seguradora no campo discriminação, o número da conta e as informações da apólice. 

Depois disso, você deve acrescentar apenas o valor da contribuição feita no período. Fique atento porque o valor do rendimento obtido ao longo do ano não deve ser declarado.

Como declarar Previdência Privada – PGBL

Já as contribuições de PGBL devem ser colocadas na ficha “Pagamentos e Doações Efetuados”, com o código 36. Como dissemos anteriormente, é permitido deduzir 12% dos valores sobre o IR. Atenção que isso só vale para o modelo completo da declaração. 

Nesse caso, observe um exemplo: se o contribuinte teve rendimento bruto de R$ 100 mil em 2019, ele poderá deduzir R$ 12 mil, pagando assim o Imposto de Renda somente sobre os R$ 88 mil restantes. Ficou mais claro? 

Lembre-se de que no momento do resgate dos recursos, o imposto é cobrado sobre o valor total acumulado (quantia aplicada + rendimentos). 

Leia também 

Como declarar Imposto de Renda dos meus investimentos 

Confira o prazo para declarar investimentos e bens no exterior 

Resgatou parte do dinheiro?

Mas você deve estar perguntando o que fazer se resgatou uma parte do dinheiro, não é mesmo? Primeiro você deve checar se o modelo de tributação do seu plano é pela tabela regressiva ou pela progressiva.

Quem possui a versão regressiva deve preencher a quantia resgatada líquida, já descontado Imposto de Renda, na ficha “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”. 

Caso tenha um plano que siga tabela progressiva, basta declarar o rendimento bruto e o imposto retido na fonte na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”, com a indicação do CNPJ da fonte pagadora. 

Quando um plano de Previdência Privada segue alíquota regressiva do IR, ela começa em 35% e chega a 10% após dez anos de aplicação. Nessa modalidade, o imposto retido na fonte é considerado como a tributação definitiva.

Já na tributação progressiva, a alíquota de IR será de 15% no momento do resgate, quando esse imposto ficará retido na fonte. 

Tabela de tributação da Previdência Privada, com o plano progressivo e regressivo

O Gorila finaliza lembrando que nos planos de previdência não há incidência do famoso come-cotas, aquela cobrança semestral de IR que incide sobre o rendimento dos fundos de investimento comuns nos meses de maio e novembro, com exceção dos fundos de ações. 

Curtiu o texto?

Aproveita para compartilhar o artigo com seus amigos através das redes sociais do Gorila: Facebook, Instagram, Twitter ou Linkedin

Controle seus investimentos com o Gorila

Não perca mais tempo com tabelas e planilhas. Conheça uma nova forma de acompanhar a rentabilidade da sua carteira de investimentos.

Controle seus investimentos com o Gorila

E tenha a plataforma mais completa para acompanhar a sua rentabilidade de forma rápida, fácil e transparente.

Leia mais

Leia mais

melhores ações setembro 2021: arte gráfica onde se vê um touro azul e um urso vermelho se encarando, representando os conceitos de bearmarket e bullmarket.
ações

Melhores ações setembro de 2021: altas e baixas

A bolsa teve o pior desempenho mensal desde o início da Covid-19. O setor de proteína animal se destacou e o comércio eletrônico se saiu mal. Veja as melhores ações de setembro de 2021.